A TIM APARENTA TER DESISTIDO DO 3G NO BRASIL

A cobertura 3G no Brasil ainda é sofrível, mas está aumentando. Segundo a consultoria Teleco, 706 municípios tinham cobertura 3G em novembro, contra 448 no fim de 2008. A Vivo tem a maior cobertura (574 municípios), enquanto a TIM tem a menor, com apenas 55 municípios — e o presidente da TIM Brasil, Luca Luciani, já disse que não dará prioridade ao 3G. Por quê?
Porque a TIM decidiu investir no serviço de voz, indo na contramão da concorrência. Em entrevista ao Estadão, Luciani explica que a TIM decidiu aumentar sua presença no mercado pré-pago; como consequência, o tráfego de voz cresceu. Só que os investimentos estavam voltados para a rede 3G, então a qualidade do serviço de voz caiu. Se a TIM quer estar à frente nos serviços de voz, são eles que devem receber prioridade, segundo Luciani — e foi isso o que aconteceu em 2009.
O Blog 4P da Exame lembra que esta estratégia é arriscada, já que a banda larga móvel não para de crescer no Brasil. Mas parece que a TIM ainda está preocupada com a rede 3G: não em expandi-la, mas em garantir sua qualidade.
Oferecer um serviço de má qualidade, a qualquer preço, pode comprometer para sempre a marca da empresa, um de seus maiores ativos (…) Não por acaso, a TIM chegou a suspender a venda do serviço em algumas cidades, e decidiu começar praticamente do zero seu serviço 3G, fazendo ajustes de cobertura em 20 capitais.
Basicamente, segundo a Exame, “a TIM preferiu dar um passo para trás antes de, em tese, dar dois para a frente”. Mas como isso afetou você? Deu pra perceber melhora no serviço de voz, ou queda na qualidade do 3G da TIM? Conte para a gente nos comentários, e não deixe de ler a história completa no blog da Exame. [Teleco via Exame; Estadão]

About this entry